A Sasami tem 16 anos e é uma hikikomori, uma pessoa que não consegue sair de casa. Todos os dias, o seu irmão, do qual nunca vemos cara, vem a sua casa cuidar dela, alimentá-la e dar-lhe banho. Em vez de o acompanhar à escola, a Sasami espia-o a partir do computador e acompanha os seus passos diários.

O irmão tem uma paixão por ela, apesar de não saber o que é o dia de São Valentim. Na escola, ele dá-se com as três irmãs Yagami, uma aluna, uma professora e uma pessoa especial… Na verdade, todas as três são bem especiais e têm poderes muito especiais. Pois quando a Sasami transforma todo o mundo em chocolate são elas que têm de resolver o problema.

SHAFT! É impressionante como este estúdio consegue contar as histórias mais estranhas com uma estética linda e um sentido de humor bizarro.

A história é marada, como só podia ser, e ainda não faço ideia qual a direcção que poderá ter. Mas confio que valerá a pena acompanhar. Gostei de todas as personagens, quero saber mais sobre elas. O pormenor de nunca se ver a cara do irmão lembra-me os velhos clássicos da minha infãncia em que havia sempre alguma personagem, geralmente um adulto, sem cara.

Desta vez juntaram à sua animação característica uns tons pastel que dão um ar muito soft e até fluffy às personagens. Detalhes nos movimentos, ângulos estranhos e muita fluidez são sempre características da animação da shaft.

Estou muito curiosa para ver onde isto vai parar.