A Ririchiyo vem de uma família com muito dinheiro, o que tornou a sua vida social enquanto criança muito difícil. Para se proteger, ela ganhou um mau hábito: insultar constantemente as pessoas e abusar delas verbalmente.

Isso não muda quando ela entra para o complexo Shirakiin Riricho. Este é um complexo especial para gente rica viver, protegida do resto do mundo – ou é isso que fazem passar para o grande público. Cada residente no complexo tem um membro dos Serviços Secretos a protegê-lo. A Ririchiyo não queria um, mas o Souchi insiste que quer ser o seu cão. Tem-na em muito alta estima e se não a servir a sua vida não tem sentido.

Durante a primeira metade do episódio estive um pouco aborrecida. Uma menina rica com maus modos tem um mordomo que só vive para a satisfazer. Onde nos leva a história? Serão episódios sobre ela a ser servida e a pouco a pouco deixar de ser má? A segunda metade do episódio respondeu à minha pergunta. Não, há algo mais na série.

Claro. As pessoas que habitam o complexo não são simplesmente ricas. Existe uma boa dose de sobrenatural nesta série e afinal estamos perante yokais. Eu gosto de yokais =p Não há muito mais a dizer acerca da história do episódio.

A animação é razoável mas sem impressionar. O visual da Ririchiyo é bastante normal e lembra-me a Yuuko (Kamisama no Memochou), já o Shouji gosto que tenha um olho de cada cor. Os cenários são um pouco monótonos e não sei se eles vão sair muito do complexo.