Quando o senhor Oscar regressa a Paris traz consigo uma jovem rapariga japonesa. Ele e o seu neto possuem uma loja de metalurgia numa gallerie de Paris que tem uma longa história de sucesso na família. No entanto, o negócio está fraco e apenas Claude, o neto, consegue trabalhar. Por muito boa que seja a sua arte, o Claude não tem jeito para o negócio e para tratar dos clientes. Oscar espera que Yune, a menina japonesa, traga um novo ar fresco à loja.

A relação entre Claude e Yune não começa da melhor forma, nenhum deles sabendo muito da cultura um do outro. Mas a sinceridade de Yune e a sua vontade de trabalhar acabam por conquistar o rapaz.

Ah…! Paris! Ma ville préférée =p Temos bonitas imagens da cidade e alguns detalhes nos monumentos. De forma geral, a arte é bonita e suave. A Yune é muito pequenina e querida e as cores vibrantes dos seus quimonos contrastam claramente com os tons pastel de Paris.

Gostei do ambiente e do tom calmo e simpático da série. Gosto muito da cultura francesa, portanto tê-la junta com a cultura japonesa no mesmo anime é um bom incentivo para mim. Infelizmente as personagens falam sempre em japonês, não se percebendo quando é suposto estarem a falar em frances ou em japonês, mas se até é dificil ouvir bom inglês em animes, ouvir bom francês é claramente pedir demais. Apreciei no entanto o toque de charme de uma voz francesa a dizer o título do episódio e a fazer o resumo final.