Para um almoço rápido ou para um pequeno-almoço mais composto podemos sempre contar com os snacks das lojas de conveniência e com os restaurantes rápidos das estações de comboio. A ideia que temos de que existem lojas de conveniência absolutamente por todo o lado é muito fiel à realidade e dá realmente muito jeito. É a melhor forma de arranjar qualquer coisa para comer ou beber baratinha e rápida, se bem que depois há sempre que encontrar um sítio onde sentar e comer.

O meu primeiro pequeno-almoço no Japão foi, obviamente, um melon-pan! Não, não sabe a melão, o nome vem só da forma. É pão doce, com algum açúcar na parte de cima, e é enorme. Momento Shakugan no Shana.

Ao pé dos melon-pan encontramos sempre uma grande variedade de pães, a maioria com recheios. Um yaki-soba pan também se come muito bem e havia outros mais normais de queijo e fiambre.

Os onigiris também fazem um bom snack, mas envolvem um grande risco. Na prateleira dos onigiris há uma enorme variedade, todos embalados em triângulo e com cores diferentes. E sabemos que o recheio pode ser bom, do género atum ou frango, ou bastante mau, do género wasabi (o elemento da cozinha japonesa que mais odeio). O problema é que está tudo em japonês, portanto as únicas pistas que temos são as cores das embalagens…

Não tivemos muita sorte, não consegui perceber bem o que era o recheio. Mas também não era mau. Claro que eu não sei enrolar a alga, nem comentem… lol

Quando vi, no meio das lojas de espetadas e pães, uma loja na estação de comboios que tinha meat-buns quentinhos não deu para resistir a experimentar – mais uma daquelas iguarias de desde sempre vejo em animes e me interrogava a que sabiam. São bastante bons, a massa é fofinha e saborosa e por dentro tem recheio de carne (espectável, eu sei).

 Por fim, como sobremesa que cai sempre bem (ou como lanchinho quente a meio da tarde) temos os takoyakis. A imagem que tinha deles é do Kero de CCS a comer com gulodice, e nunca pensei que fossem de polvo (tako significa polvo, mas eu não sabia…). Comem-se com um palito e vêm a ferver, pelo que temos que passar pelo processo de soprar e fazer caretas quando nos queimamos. O recheio de polvo é muito mole e a massa desfaz-se facilmente, portanto é conveniente meter tudo na boca de uma vez se não queremos que se esborrache tudo.

To be continued