Ookami e Ringo são membros do Otogi Bank, um clube de uma escola que se dedica e resolver problemas. A Ookami é alta, praticante de boxe e considerada muito masculina enquanto que a Ringo é o extremo oposto. Quando um rapaz de confessa à Ookami, a Ringo toma como missão verificar se ele é digno da sua amiga e faz com que ele entre para o clube. A habilidade deste rapaz é passar despercebido, habilidade essa que dá jeito para seguir pessoas.

O design é muito semelhante ao habitual da JC Staff, o que é um bocado desapontante. Parece que estou a ver To Aru sem a Biribiri. Para ajudar a essa sensação temos a Arai Satomi a fazer de narradora no mesmo registo que usa para a Kuroko. E por acaso não achei piada a ter uma narração constante do episódio, com piadas pelo meio.

Também não achei nem a história nem o humor nada de especial. As personalidades das personagens não me parecem particularmente originais. Infelizmente, não fiquei impressionada. Veremos se nos próximos episódios a coisa melhora.