Mafuyu não é filha do antigo reitor da Academia St. Mikhailov mas considera-o como pai, tal como considera a verdadeira filha Tomo sua irmã. Mas desde que ele desapareceu que as duas começaram a ser mal vistas pelos colegas e surgem insinuações de que o desaparecimento do reitor tem alguma ligação com os recentes assassinatos.

Uma noite, Mafuyu depara-se com a igreja da Academia em chamas e é atacada por alguém que procura um ícone do antigo reitor. É salva por um rapaz que consegue manipular os metais, um qwaser.

Meh… Sai mais um anime de acção baseado numa religião em que os protagonistas têm poderes dados por Deus. Temos um heroi badass, todo de preto e com uma foice à shinigami e temos uma freira atletica. Temos também uma típica trapalhona fofinha que tropeça nas próprias mamas. Temos algum ecchi, mas teríamos mais se não estivesse censurado.

O que se safa disto? Bem, a animação não está nada mal e ao menos a rapariga principal não é a trapalhona mamalhuda e até tem mau feitio. O design é bonito, mas nada de novo e os cenários são monótonos. Não sei se vou aguentar os 24 episódios, mas vou dar-lhe mais uns a ver se me convence.