Terminou 2009 e com ele várias séries do Verão e do Outono. Não foi das temporadas mais fortes, mas ainda assim houve algumas boas séries. Antes de mais, Bom Ano Novo a todos =)

2ª metade

Darker than Black 2 – 9
Natsu no Arashi 2 – 7
Sasameki Koto – 7
Seitokai no Ichizon 7
Shin Koihime Musou – 5
White Album 2 – 6

Estas reviews são a minha opinião e não representam a opinião geral dos membros do blog animette. Notas de 1 (mínimo) a 10 (máximo). Pode conter alguns spoilers.

Darker than Black 2

 

História (9) – Como numa boa sequela, DtB2 apresenta algumas diferenças em relação à primeira série. Para começar, o andamento é diferente – abandonou-se a história em pequenos arcs para contar a história como um todo. Algumas personagens principais sofreram mudanças, ainda que o Mao continue um animal. E mudou a personagem principal.

Não se assustem, que o Hei continua lá e continua na ribalta. Mas agora é Suou, uma contractor ruiva, que é a sua parceira. De resto, é uma história digna de DtB. O final deixou muita boa gente baralhada, mas é uma questão de rever o episódio. Algumas perguntas ficam por responder, é certo, mas fico a aguardar que sejam respondidas numa nova temporada.

Animação (9) – A Bones não desilude, a qualidade está ao nível da 1ª série.

Som (8)

Personagens (8) – Alguns contractors novos, e com eles novos poderes. E as mesmas boas personagens da 1ª temporada.

Enjoyment (9) => Total 9

Natsu no Arashi! Akinaichuu

 

História (7) – O Verão continua no café onde o Hajime trabalha. Esta segunda temporada conta com muito menos episódios sobre viagens ao tempo da guerra e bastante menos episódios de drama. A temporada é dedicada quase exclusivamente à comédia, que continua ao nível da prequela.

Gostaria de ver mais desenvolvimento na história, nesse aspecto foi uma pena.

Animação (7) – Uma vez que nos habituamos ao estilo peculiar desta anime, a animação e o design deixam de ser um problema.

Som (6) – Escolha demasiado peculiar para as músicas de abertura e fecho…

Personagens (8) – As mesmas da primeira, nada de novo.

Entretenimento (7) => Total 7

Sasameki Koto

 

História (7) – Esta série é um slice of life yuri. A Sumika está apaixonada pela Kazama, só que esta apenas a vê como a sua melhor amiga. A Kazama gosta de raparigas, principalmente se forem fofinhas e adoráveis, para grande desespero da Sumika que não se considera absolutamente nada adorável. A estas duas juntam-se um par de namoradas assumidas, um rapaz mais adorável que a Sumika, uma aficionada de histórias yuri e uma rapariga hetero. A série segue as aventuras do dia a dia deste grupo de amigos.

Apesar do slice of life e do tema yuri, é principalmente uma série de comédia, havendo pouco romance desenvolvido. Nunca tinha visto um verdadeiro yuri de comédia, sem envolver colégios femininos e o ambiente de 5 o’clock tea, e só por isso valeu a pena.

Animação (7)

Som (7)

Personagens (7) – Tem algumas personagens curiosas. A Sumika é o ponto central da série, com a sua falta de “kawaiiness”, sendo alta e com jeito para tudo menos para dar a entender á Kazama os seus sentimentos. Temos também o único rapaz da história que aparece mais vezes vestido de rapariga do que de rapaz. Apesar de alguma estranheza, as personagens são realistas e terra a terra.

Entretenimento (7) => Total 7

Seitokai no Ichizon

 

História (6.5) – Esta série é sobre a associação de estudantes de um liceu. É composto por quatro raparigas e um rapaz, eleitos por popularidade. Mas o rapaz prefere fazer ele todo o trabalho ao fim do dia, se isso permitir que passem as reuniões todas em amena cavaqueira.

E é essa a história, as conversas destas cinco personagens dentro da sala (muito raramente os vemos fora dela). As conversas estão cheias de referências a animes, mangas, jogos e outros elementos da cultura japonesa.

Comédia pura, paródia sem qualquer história sem ser a amizade (ele bem que queria o seu harém), a série teve bastantes bons momentos de humor, se bem que para o final me deu a sensação que estava a perder o ritmo. Tentaram introduzir alguns temas mais sentimentais, mas não se saíram lá muito bem.

Animação (6) – Tendo em conta que as personagens quase não saem da mesma sala, não será de esperar um grande esforço de animação. O design das personagens é fofinho e agradável, mas passei a série toda a desejar que o uniforme masculino da escola fosse diferente.

Som (6) – O trabalho dos seiyuus foi interessante, mas preferia que eles não cantassem o tema do ending…

Personagens (7) – Toda uma série sobre conversas, convém que as personagens estejam à altura e como a série é de paródia, convém também que cada uma delas tenha alguma pancada. O Key adora jogar eroges, tem uma mente perversa e gosta de todas elas – um rapaz normal =p. A Aka pode ser a presidente, mas é uma criança grande (nem muito grande até). A Chizuru é a madame fatale, com tendência para o dark side. A Minatsu é tsundere e gosta de coisas típicas de rapaz. A Mafuyu é tímida, tem medo dos rapazes e é viciada em vídeo-jogos.

Entretenimento (7) => Total 7

Shin Koihime Musou

 

História (4) – Ao grupo já formado na 1ª temporada junta-se agora mais uma menina bonita com seios enormes. Não tem capacidades de combate ou de estratégia, mas é fofinha o suficiente para convencer o grupo a começar uma nova viagem (bem, todo não, ficam duas para trás, coitadinhas que não tiveram influência nenhuma na história). O resto passa-se de forma semelhante à 1ª temporada: encontros aleatórios com vários tipos de raparigas, umas lolis, outras pouco vestidas, sempre com um ecchi pouco usual à mistura. Desta vez resolveram incluir uma história de base com um trio de ídolos da música que encontram um livro de magia negra. Nada de muito relevante.

Talvez por a 1ª temporada ter sido tão má, esta viu-se melhor. Já não se sofre o choque, por assim dizer. Os episódios com o ecchi mais estranho ficaram na 1ª temporada, e ainda bem. Ainda assim aviso que nem peguem na 1ª série. Esta é uma anime baseada do romance Three Kingdoms – coisa que não se nota nada… – e é sobre um punhado de guerreiras que anda por aí… (boa história, hem?). Inclui muitas muitas muitas personagens femininas, os machos contam-se pelos dedos, e muito ecchi tendencialmente yuri e, quanto a mim, estranho (sim, considero que piadas acerca de lamber o suor é coisa estranha…). O meu conselho é: mantenham-se afastados. Já está anunciada a próxima temporada, não há piedade.

Animação (7) – As cores bonitas nas roupas, nos cabelos e nos olhos, é das poucas coisas que me agradam na série.

Som (6) – Era tão bom que a Rin Rin fosse muda…

Personagens (4) – Com tantas personagens que tem, seria bom que houvesse pelo menos uma interessante. Mas não. Divido-as entre aquelas que me irritam e as que não me irritam.

Entretenimento (5) => Total 5

White Album 2

 

História (6) – A segunda temporada pega, naturalmente, onde ficou a primeira. Ora houve muita gente que desistiu desta série, talvez por a considerar aborrecida, talvez por não perceber a direcção que estava a tomar. Pois bem, não me arrependo de ter continuado.

Ver White Album é ver uma cadeia de desastres. Em vez de termos um harém de raparigas apaixonadas pelo rapaz solteiro, temos o rapaz com namorada que a trai com todas as outras raparigas do harém (ok, não todas, vamos deixar a loli de fora, haja decência).

A série passa-se nos anos 80 e é sobre um estudante da faculdade que namora com uma recente ídolo da música pop. Uma vez que ela anda muito ocupada e que existem todos os problemas relacionados com a imprensa e a popularidade dela, o casal raramente se encontra. E há medida que o tempo vai passando, eles afastam-se cada vez mais. Claro que temos várias histórias cruzadas e histórias do passado, mas a série é sobre um rapaz que se esquece porquê que estava apaixonado e a partir daí começa a magoar os sentimentos dos outros.

Animação (6) – A animação é um pouco fraca. Quiseram retratar o ambiente dos anos 80, mas acho que ficou tudo muito escuro, muito aborrecido.

Som (8) – Sendo um anime sobre o mundo da música, é realmente conveniente que tenha uma boa banda sonora.

Personagens (5) – É difícil simpatizar com alguma das personagens da série. Ou é o traidor, ou é a traída ou é uma das com que trai. Ainda assim, talvez exceptuando a Rina, todas as personagens sofrem de um pouco de falta de força ou de personalidade.

Entretenimento (6) => Total 6